O Republicano Coroado

De passagem pelo Rio de Janeiro em 1909, o célebre escritor francês Anatole France, surpreendido com os múltiplos louvores à memória de Pedro II, perguntou: “Mas se o monarca de vocês era assim, por que razão o destronaram?” A razão foi uma só: para impedir a democratização do Estado e… Continue lendo

Nazistas na Lua

O humor brasileiro é, em geral, tão rasteiro e monopolizado por piadas racistas, homofóbicas e escatológicas, que humor inteligente não é considerado humor aqui. Deve ser por isso que a produção finlandesa-alemã-australiana Iron Sky, mesmo com o inepto título brasileiro Deu a louca nos nazis, nos é vendido ora como ficção… Continue lendo

Livro mescla figuras da política brasileira com criaturas sobrenaturais

‘Anjo Negro’ é narrado pelo guarda-costas de Getúlio Vargas, Gregório Fortunato, que luta contra lobisomens e vampiros Já imaginou um livro que mescla personagens políticos com criaturas das lendas? Pois Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek, Oswaldo Aranha, Washington Luís e Carlos Lacerda convivem com lobisomens, vampiros e demônios no romance ‘Anjo… Continue lendo

Vou Lhe Mostrar o Medo

Não foi com pequeno orgulho que introduzi Nikolaj Frobenius, um dos maiores escritores noruegueses da atualidade, ao leitor brasileiro. A escolha da sua obra de estreia no Brasil não poderia ser mais instigante: o romance Vou lhe mostrar o medo é nada menos que um suspense psicológico centrado na pessoa do grande… Continue lendo

Caricatura Traçada com Sangue

Meu prefácio para o livro Hitler – Retrato de uma tirania, de Fernando Jorge. Em 1963, na rua São Bento, em São Paulo, o então jovem escritor Fernando Jorge encontrou um amigo, o também escritor e político Israel Dias Novaes, diretor do Banespa e do jornalCorreio Paulistano. Os dois foram juntos… Continue lendo

Sublime Anonimato

A discussão sobre quem escreveu as peças teatrais e poemas atribuídos a William Shakespeare começou logo após a morte deste e já dura 400 anos. Numerosas, ainda que circunstanciais, as evidências contra a autoria do ator inglês vão da inexistência de manuscritos seus ao fato de ele não ser letrado… Continue lendo

Vou Lhe Mostrar o Plágio

Eu era adolescente quando, em visita ao Chile, caiu-me nas mãos um belo volume das obras de Edgar Allan Poe em espanhol. Fiquei absorto pela leitura a ponto de mal perceber um tremor de terra que apavorou toda Santiago. Essa minha iniciação teve uma vantagem adicional: como eu nada sabia… Continue lendo

Apologia aos Nerds

Não dá para entender o que tanta gente viu na Rede social, de David Fincher. Três Oscars e 8 indicações! Fala sério! Por um filme escuro, com uma trilha sonora chatinha — oscarizada! —, sobre um punhado de universitários que falam e digitam como metralhadoras coisas incompreensíveis para quem não pertence… Continue lendo